22 de jan de 2014

Respondendo uma pergunta.... O guia e a sua linha de trabalho.





Porque que os guias de Umbanda se identificam como pertencendo a uma linha de Orixá?

 
Então vamos por partes pra tentar compreender tudo com maior clareza? Ok
 
1 - Os Orixás são energias, são energias que emanam as qualidades de Deus. Portanto não são espíritos. Estas energias, que são qualidades de Deus, são responsáveis pela CRIAÇÃO E PELA SUSTENTAÇÃO DA VIDA. Além da criação e sustentação da vida, estas energias (os Orixás) despertam o homem em seus sentidos: Físico, mental e espiritual, como forma de impulsionar a evolução.
 
2 - Os 7 Orixás, ou as 7 energias Divinas, são:
            1 - Cristalina: Ligada diretamente ao Ser Supremo (Deus), é a energia que engloba tudo e de onde tudo converge, é o eixo vertical. Desperta no ser racional a fé, a busca pelo ser Divino que habita em nós, a necessidade da evolução. Representada por Olurum (Deus), Oiá e Oxalá.
            2 - Vegetal: Ligada diretamente a flora, ao sustento e a cura. Desperta no ser racional a necessidade da busca pelo conhecimento, pelo raciocínio, pelo questionamento e o instinto de auto preservação. Aliás não há como separar conhecimento de cura, na realidade trata-se de uma única especialidade, porque somente através do conhecimento é que se alcança a cura. Representada por Oxossi, Obá e Ossãe.
            3 - Mineral:  Ligada diretamente ao amor fraterno, ou seja, amar sem olhar a quem. Amar pela simples capacidade de apreciar a vida com o justo valor que ela traz em si. Desperta no ser racional a necessidade de se confraternizar, de amar sem interesse, a necessidade da concepção da vida. Representada por Oxúm e Oxumaré.
            4 - Ígnea: Ligada diretamente a justiça Divina, onde irá transforma tudo o que tocar. Desperta no ser racional a compreensão da ética e bons costumes, o bom convívio social e moral, a busca pelo equilíbrio e a solidez. Estimula a razão. Representada por Xangô e Egunitá.
            5 - Aquática: Ligada diretamente a geração e criatividade. Desperta no ser racional a necessidade da criação do novo em busca do melhor e a continuidade da espécie. Influencia diretamente no controle emocional, buscando sempre pela mansidão e sentimento de liberdade. Estimula a intuição. Representada por Iemanjá e Omulú; e pelas senhoras das águas Oxúm: água e minério; Nanã: água e terra; Iansã: água e fogo.
            6 - Eólica: Ligada diretamente ao movimento e a ordem. Desperta no ser racional a necessidade de buscar uma melhora em todos os sentidos da vida, de organizar a vida para o bem viver, o cumprimento das Leis Divinas, a retidão, a disposição, a honestidade, a garra, etc... Representada por Ogum e Iansã.
            7 - Telúrica: Ligada diretamente na experiência, base e firmeza. Desperta no ser humano a necessidade de buscar por todas informações acumuladas em seu ser para melhor escolher, de buscar a determinação para cumprir com aquilo que se propôs, buscar a piedade e a paciência. Estimula o saber e a evolução. Representada por Nanã Burôque e Ibejí.
 
             3 - Sendo assim, temos as 7 energias Divinas ou as 7 linhas de Umbanda, que estão diretamente ligadas à criação, a sustentação e à evolução dos seres, enfim, os Orixás e suas funções.
            Para que tais energias sejam direcionadas de forma inteligente em prol da Criação e da evolução, existem entidades de elevada envergadura, também conhecidas como Engenheiros Siderais ou Orixás Menores, que detém o conhecimento de cada energia, para assim formar as linhas de trabalho. Estas entidades estão completamente desligadas do compromisso reencarnatório e dentre suas incumbências está a liderança de falanges de espíritos (caboclos, pretos velhos, baianos, boiadeiros, etc) que militam na Umbanda.
 
            4 -Como criaturas que somos, no exato momento da nossa criação, havia em maior evidência um fluxo energético dual, ou então, podemos dizer que existia um fluxo de energia divina no pólo positivo e outro fluxo de energia divina no pólo negativo. Ou seja, uma linha para cada pólo. Compreendemos com isso, que mesmo tendo em nós um pouco de cada uma das 7 energias divinas, um par em especial, é o que possui maior ação em nós e, por esta razão exerce maior influência em nossa personalidade individual.
            Exemplo: Aquele que foi criado dentro do fluxo energético de Ogum e Iemanjá, inevitavelmente trará em sua personalidade um traço mais acentuado em obedecer rigidamente regras, em colocar ordem por onde passar, em impor sua vontade com autoritarismo, em se ligar com afinco a família, em buscar por coisas novas, em ser mais lamentoso e em ter um sexto sentido mais apurado. Então podemos perceber que essa pessoa possui em si qualidades e também traços a serem aprimorados de acordo com as energias a que pertence.
            Todos nós, criaturas, possuímos qualidade e tendências negativadas, de acordo com as energias as quais pertencemos e as quais estamos no hoje diretamente ligados. Porque no momento do nosso encarne, o mesmo processo acontecerá e seremos da mesma maneira influenciados pelas energias que regiam o momento de nossa reencarnação. Sendo assim, compreendemos que no momento de criação os Orixás regentes são nossos Ancestrais e que no momento de nossa encarnação estaremos sob a influência dos Orixás chamados de Ajuntós.
            5 - O mesmo se dá com os guias que trabalham na Umbanda, porém, é claro que estaríamos observando por um prisma de maior evolução, e não os colocando na mesma face de imperfeições em que estamos.
            Estas entidades, unindo suas qualidades natas devido seus Orixás Ancestres, mais todo o conhecimento adquirido ao longo de várias encarnações se juntam a egrégora que é regida pelo Orixá Menor que se afinizam às suas energias, para serem direcionados nos trabalhos que necessitam ser realizados junto aos irmãos em condições menos afortunadas, formando assim as falanges de trabalhadores da Umbanda.
            O guia ao se apresentar costuma se identificar dizendo a qual linha pertence e ao fazer isto, de uma forma indireta estará dizendo o tipo de trabalho que está ligado, qual a especialidade que ele atua e o que ele espera despertar naqueles que por ele buscar. E isto é feito para que o corpo mediúnico se conscientize das diretrizes que a casa e o próprio médium atuam.

Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

2 comentários:

  1. Simplesmente maravilhoso. Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Profundo e esclarecedor. Faz-nos pensar em atitudes, posturas, conversas, interesses que temos. Sou regido por Oxóssi e Oxum. As pessoas reclamam que quando tenho que explicar alguma coisa, esmiúço demais o assunto. Tento me conter e dar respostas curtas, mas parece que esta faltando algo um complemento, uma vontade de que o ouvinte saiba exatamente nas minucias, o que perguntou.

    ResponderExcluir