22 de nov de 2013

O porque utilizamos os termos Magos Negros e Magos Brancos








O termo Mago negro, Magia negra ou feitiçaria negra NÃO TEM absolutamente nada haver com o bem e o mal e sim por conta da função da cor preta.

 

A cor preta, assim como qualquer outra cor, possui uma função. E qual é a função da cor preta? É a de extinguir, absorver, anular, etc.

 

Da mesma forma que a cor branca tem a função de expandir, agregar, revelar, etc.

 

Sendo assim, ambas as cores preta e branca, como todas as outras, possuem um função específica. Temos que lembrar que aqueles que se utilizaram destes termos Magos Negros ou Magos Brancos, eram conhecedores do que diziam.

 

Usar a cor Negra para nomear aquele que tem como conduta infringir as Leis Divinas nada mais é do uma espécie de "sincretismo ou assimilação pelas consequências destes atos que gerarão um resultado similar ao da função da cor preta".

 

Então vejamos, todo ser que se mantêm na conduta contrária a Lei Divina, tem seu futuro projetado para terminar sendo absorvido e paralisado dentro do seu próprio mental desajustado. Ou seja, invariavelmente este ser acabará preso em seus desajustes, isolados ou fazendo parte de pequeno grupo marginalizado, preso em sua demência. E é exatamente por conhecer o futuro de quem se comporta desta forma que usaram a COR NEGRA, como adjetivo, foi devido sua função, para distinguir o tipo de caminho escolhido por estes seres.

 

Analogia:

 

Até nos contos de fadas, como também na vida real, podemos perceber que aquele que é ruim por instinto e que se utiliza de maldades para ganhos imediatos satisfazendo seus desejos, se não mudarem de conduta, acabam sozinhos, trancafiados em algum canto, enlouquecidos e desequilibrados. Ao contrário daqueles que tem a conduta inversa, que expande seus atos benéficos atraindo amigos, tendo sua companhia desejada por muitos que procuram o bom para se beneficiar.

 

Sendo assim, o bem e o mal, está sob a responsabilidade de quem faz suas escolhas entre estar ou não estar de acordo com as Leis Divinas. O resultado disto, que é uma situação de absorção ou expansão é que deu origem aos termos Magos Negros ou Magos Brancos, magia negra ou magia branca.

 

O que nos faz alimentar a impressão de que o preto é ruim e o branco é o bom, não passa de um condicionamento preguiçoso para compreender o termo real, isto acabou gerando um inconsciente coletivo que nos leva a não refletir sobre o que ouvimos. Infelizmente, o que nos parecer ser algo simplório, acabou por gerar preconceitos inúmeros ao assimilar a cor preta com algo ruim ou inferior.

 

A cor Preta, e a Cor branca são entre todas as outras as principais cores. Onde em uma tudo se absorve e na outra tudo se expande, sendo que as funções das demais são apenas intermediárias.

 

O bem e o mal, como sempre, está ligado diretamente nas condutas humanas e não na cor. Tanto é que não se consegue fazer uma magia prejudicial usando apenas a cor preta ela muito pouco alcançaria se utilizada sozinha, assim  como a utilização do branco. O mal se dá através de outros elementos que condensam energias e as transformam em enfermiças, ai sim, prejudicando outras pessoas.

 

A cor em si, possui uma função que será utilizada de acordo com o mental daquele que a manipula. Exemplo: Nos casos de doenças, onde estaríamos fazendo um trabalho espiritual e magístico para auxilio, não há outra cor a ser utilizada com maior eficácia do que a negra, para absorver e paralisar a doença que agride o corpo físico daquele que buscou ajuda.

 

Sendo assim, acaba aqui o conceito de que a cor negra é sinônimo de ruim e chega até nós a compreensão de que ruim é a intenção do ser humano. Agora podemos compreender a cor negra exatamente como compreendemos as polaridades positiva e negativa, que não está diretamente ligada ao bem e ao mal e sim, apenas à pólos diversos.
 
Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário