11 de set de 2013

Chacra Cardíaco





CARDÍACO- Sentido do Amor- Regência: Orixá Universal OXUM.
 
Mãe Oxum é o Trono Feminino do Amor. Irradia o Amor Divino para toda a Criação, além de amparar os seres que vivem este Sentido da Vida de forma equilibrada.
 Oxum promove a atração e a união dos seres e elementos, pela atuação do Fator Agregador. Por isso, é considerada a Mãe da concepção (atrai, une e faz conceber).
 Falar sobre a Vibração do Amor Divino é tarefa para Iluminados... Aqui nos arriscamos a dizer que Ele é tudo quanto nos salva, é a chama que nos resgata, que nos acalenta, que nos alimenta, que nos integra ao meio e ao Todo, que cura todas as nossas dores, principalmente as mais profundas. Disse o poeta: “sem amor, eu nada seria...”.
O Amor da Mamãe Oxum é tudo isso e muito mais: é o Amor de Deus por nós e por toda a Criação; é a Fraternidade; é a Compaixão; é a Fonte do Perdão que nos liberta; é a chave de atração da Prosperidade espiritual e material, enfim, de todas as coisas mais puras e belas que possa haver; é o Bálsamo; é o Mistério Divino que agrega partículas, elementos, seres, tudo, para a construção do Universo. É o Ouro de Deus!
 Que, pela Misericórdia Divina, saibamos atrair este Amor para as nossas vidas e curar todos os males que possamos estar enfrentando. Que assim seja!
 Sobre o chacra do Coração
 Localização: Zona do coração. Posição horizontal, ele se projeta para frente e para trás.
 Importância deste chacra: Está ligado aos sentimentos (afetividade) e ao sistema circulatório, é agregador. Rege o nosso desenvolvimento espiritual e o funcionamento das nossas emoções e sentimentos. Desperta as noções de amor, simpatia, compaixão, devoção, amor incondicional, paz, altruísmo, perdão, generosidade, necessidade de compartilhar, amor pela liberdade, desapego dos bens materiais, amor pela vida, amor pela natureza, amor pela beleza e pelas artes em geral. Também está ligado à nossa capacidade de enfrentar as adversidades da vida, sem nos prendermos a mágoas, ressentimentos, decepções etc. É um centro energético poderoso, porque faz a ligação entre a parte inferior e a parte superior do organismo. Está no meio do corpo, simbolizando a ligação harmônica entre o ser humano e Deus, entre a matéria e o Espírito. Em equilíbrio, ele nos dá “imunidade” contra todos os males.
 Bom funcionamento deste chacra- A pessoa fica aberta e receptiva à vida, é flexível, aceita a si mesma e aos outros de modo natural, com humildade, simplicidade e compaixão. Pessoas com este chacra aberto revelam qualidades de terapeutas, têm grande potencial de curarem a si mesmas e aos outros. Em harmonia, o Cardíaco favorece o equilíbrio dos demais chacras e gera os chamados "milagres" ou curas rápidas, auxiliando a pessoa a transformar radicalmente sua vida, de modo positivo e construtivo. O desenvolvimento conjunto do chacra do Coração e do Frontal nos traz grandes alegrias, nos leva a descobrir capacidades intuitivas e paranormais, a desenvolver uma inteligência superior e a estreitar nossos laços de união com os outros seres e o Criador.
 Mau funcionamento deste chacra- Traz angústia, medo, palpitações, e pode levar a um quadro de pânico. Quanto acentuado o desequilíbrio do chacra, a pessoa perde a autoestima, vive insatisfeita, deprimida, em desilusão constante, melancólica, inerte, não consegue mais separar razão e emoção. Cai na lamentação, sente-se “vítima” do mundo e daqueles que a rodeiam, não se sente valorizada, acredita que dá muito de si aos outros e recebe pouco ou nada em troca, sofre um vazio interior. Tem dificuldade em expressar seus sentimentos, teme ser rejeitada. Isso gera sentimentos de impotência, insegurança e dependência, pois a pessoa não sentirá força interior para conduzir mudanças em sua vida, preferindo fechar-se a se tornar mais flexível. Nas relações amorosas, dará tudo de si aos outros sem aceitar nada de volta, sinal evidente de desequilíbrio interior. Repetir este ciclo vicioso torna a pessoa pessimista em relação ao amor, perpetuando desilusões amorosas e esperando sempre o pior dos outros.
 Glândula relacionada: Timo- que regula e controla o sistema linfático e fica bem no centro do nosso peito, acima do coração.
 JOSÉ ALVAREZ MOSIG (www.ogrupo.org.br/9-artigos-timo) apresenta um estudo sobre a importância da glândula Timo. Abaixo, um resumo do texto:
 O Timo é um órgão do sistema imunológico encarregado de detectar e repelir a invasão de diferentes tipos de micro-organismos (vírus, bactérias, fungos, protozoários, vermes, etc.).
 Situado no peito, atrás do osso esterno, o Timo produz os linfócitos-T, chamados assim por serem derivados do Timo (T, de timo-derivados).
 Além dos linfócitos-T, existem em nosso organismo outros tipos de linfócitos envolvidos na produção dos anticorpos que o Timo não produz- como os linfócitos-B.
 No entanto, os linfócitos-T, produzidos pelo Timo, constituem os elementos centrais no funcionamento do sistema imunológico. Sua ausência (ou a ausência do Timo) frequentemente resulta na morte do indivíduo. Prova a sua importância o quadro da AIDS, em que o vírus HIV destrói gradualmente parte dos linfócitos-T e determina a queda progressiva das defesas do organismo e a morte do indivíduo.
 O Timo já está presente desde o nosso nascimento e tem um papel fundamental do fim da gestação à infância. Ele começa a regredir na adolescência, de forma que no indivíduo idoso sobra apenas um pequeno resto atrofiado. No entanto, isso não acarreta nenhum problema para o organismo, pois os linfócitos-T já foram distribuídos pelo Timo por todo o corpo, onde irão exercer sua importante função durante toda a vida do indivíduo. De forma metafórica podemos dizer que, na vida adulta, o timo está “distribuído” por todo o organismo.
 Os linfócitos-T reconhecem e eventualmente destroem qualquer entidade molecularmente diferente das estruturas moleculares próprias do indivíduo. Essa capacidade é uma das características fundamentais das células do sistema imunológico. Mas no caso dos linfócitos-T, esta capacidade não é geneticamente determinada, mas é aprendida durante seu desenvolvimento no Timo. O Timo é, portanto, “o educador” que garante o respeito à identidade molecular do organismo.
►Este texto mostra que o chacra do Coração rege uma glândula que nos dá imunidade. Podemos entender que o Amor nos dá imunidade. Isto é de fundamental importância. Vale a pena nos dedicarmos a aprender a equilibrar nossos sentimentos e emoções. Não carregar ressentimentos, mágoas, tristezas, rancores, falta de perdão, ódio etc., que abatem nossa “imunidade” espiritual e física.
 ●Segue um exercício para estimular o funcionamento do Timo, ensinado pelo terapeuta e espiritualista DÁRCIO CAVALLINI, no seu livro “SOS Espiritual”, e que nos ajuda a recuperar a capacidade de vivenciar o amor na sua plenitude:
►De olhos fechados, bater levemente no centro do peito, com a mão ou a ponta dos dedos. Imaginar que estamos expandindo nossa aura e o nosso campo de proteção energética. Assim despertamos a capacidade de distribuir Amor e aumentamos nosso campo de proteção espiritual. Quando estamos na sintonia do Amor, ficamos inteiros, integrados em todos os nossos "eus". E nesta condição podemos tudo, não temos limite (Fonte: site do Instituto Bio Segredo).
 Cor de vibração do Cardíaco: Verde.
 Partes do corpo regidas: Coração, pulmões, sistema imunológico, peito, tórax, cavidade torácica, parte superior das costas, ombros, sangue, pele, mãos e sistema circulatório geral.
Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

Um comentário:

  1. Bom dia! Ótimo suas informações bem explicado muito bom.Mae Solange sua bençao ! e que Deus te abençoe.Vanderlei.

    ResponderExcluir