12 de jun de 2013

COISAS DE TERREIRO.... filho predileto




O filho predileto.
            Nos terreiros, além dos trabalhos espirituais de rotina, existem várias ocasiões que se faz necessária a presença e a colaboração dos filhos de fé. Entre elas podemos citar algumas:
            - Preparo e organização em datas comemorativas.
            - Limpeza, cuidado e manutenção da casa
            - Cuidados diários para o bom funcionamento da casa e recepção das pessoas.
            - Organização e preparo para os trabalhos que serão realizados.
            Em todas as situações acima citadas exigem um esforço extra dos filhos para que se realizem da melhor maneira possível e podemos dizer que dentro de uma corrente existem aqueles, e geralmente são sempre os mesmos, que se preocupam com o bom andamento do terreiro, da mesma forma e com o mesmo carinho, que se dedicam aos seus lares, se dispondo a colaborar por iniciativa própria em tais ocasiões e até mesmo nos dias de trabalho normal, chegando mais cedo para colaborarem no que for necessário.
            Sendo assim, o convívio entre estes filhos e seus dirigentes se estreitam por terem em comum o propósito de manter a casa com o máximo e o melhor que possuem, criando um laço mais íntimo e descontraído, próprio do comportamento do ser humano que milita numa mesma causa.
            Diante disto e conforme estamos relatando nas postagens anteriores, sempre existem àqueles que além de não colaborar fomentam comentários nefastos entre seus irmãos, insinuando que há predileções dentro da corrente por parte dos dirigentes.
            O texto de hoje é apenas um alerta para tais pessoas que agem desta forma e principalmente para iniciantes que antes de se deixar levar por tais comentários negativos, que se integrem verdadeiramente à corrente e que se comprometa com o terreiro para tirar suas próprias conclusões.
            Como dirigente, posso garantir que na maioria dos casos e casas, toda proximidade se dá exatamente pelo o que foi exposto acima. É comum que haja uma proximidade entre os dirigentes e os filhos que se empenham pelo terreiro por iniciativa própria e, que o tempo de convívio durante estes trabalhos extras é o fator que cria uma abertura e uma maior intimidade.
            Em resumo:
            - As pessoas que estão verdadeiramente integrada na causa da Umbanda e da casa a qual faz parte sempre são vistas como aliadas pelos seus dirigentes.
            - As pessoas que fomentam as discórdias e insinuações sempre são aquelas que ficam se oferecendo e fazendo promessas mil, porém, não comparecem e não colaboram com nada além do que não sejam obrigadas. Elas se mantêm no comodismo e egoísmo e ainda se vêem no direito de achar ruim por não conseguir se integrar e ter aproximação com seus dirigentes.
            - Se você é uma destas pessoas que se sente preterida e que fomenta insinuações de predileção dentro do seu terreiro, experimente mudar sua postura. Saia de sua posição cômoda, mesquinha e nefasta e passe a se empenhar na colaboração, fazendo-a de bom coração e sem esperar recompensa por ela, e poderá constatar o quanto estava enganada em suas avaliações.
            Lembramos mais uma vez que os discursos de caridade e de boa conduta, todos sabem de cor e salteado porém, são apenas palavras infundadas que rolam na boca de muitos, o que realmente conta são as ações.
            Encontramos na bíblia as citações que já nos ensinam isso à mais de 2000 anos:
            "Senhor, Senhor" entrará no Reino dos Céus, mas aquele que pratica a vontade de meu Pai que está nos céus» (Mt 7, 21)
            O homem é justificado pelas obras e pela fé (Tg 2, 24)
            "pelas obras que nascem da fé, porque a fé sem obras é morta (Tg 2, 17)"
Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário