11 de abr de 2012

Correção do questionário

Para que serve e qual a finalidade da cor preta na guia de um exú e pombagira?



Resposta:- O preto é a ausência da luz, sendo assim é uma cor que absorve qualquer tipo de energia.

Podemos constatar isso no dia a dia ao usarmos roupas pretas sob o sol, devido a cor da roupa ela absorverá as irradiações solares, concentrando o calor.

Sendo assim, a cor preta é utilizada para absorver energias negativas e condensadas devido a manipulação energética existente nas contas.

O preto é o pólo oposto do branco, assim como a esquerda é o pólo oposto da direita, como Guardiões é o pólo oposto de Oxalá. Compreendam que quando digo pólo oposto, estou usando a lei do equilíbrio da energia dual que rege nosso planeta e não usando como contrário (contra), ou seja, um depende do outro para se manter equilibrado.

Sendo assim, a cor preta nas guias dos esquerdas não tem absolutamente nada haver com a morte, nem com Omulú, nem como negatividade, nem com o mal, ela é apenas um ponto de captação energética que protege o médium, ajuda na limpeza do ambiente e dos trabalhos.



Para que serve e qual a finalidade da cor vermelha na guia de um exú e pombagira?



Resposta:- O vermelho representa a vitalidade e o estimulo. É a cor correspondente ao chacra básico (também conhecido como Kundalini). Este chacra é responsável pela transmutação e captação das energias densas. Vale lembrar que o movimento circular das pombas giras (rebolado, já que o chacra kundalini se localiza na região do quadril) se dá justamente por causa da manipulação do chacra básico.

O vermelho é usado como fonte energética para equilibrar a matéria,  a vida física em toda expressão (força física, equilíbrio sexual, instinto de liderança, equilíbrio da auto estima e prosperidade).

Sendo assim, o vermelho não tem absolutamente nada haver com sangue, com desastres, com qualquer tipo de negatividade ou com Ogum.





obs:- Vale lembrar que as guias são fontes de reservas energéticas que atuarão durante os trabalhos, conforme manipulação feita pela entidade, a favor do ambiente, dos consulentes e do próprio médium.

            Nas questões acima, estamos falando das guias (colares) e não de velas... fica também esta observação.

            Porque as velas quando são firmadas nos trabalhos de esquerda, suas cores correspondem a evocação da linhas de esquerda de Omulú (senhor da calunga), no caso do preto ou de Ogum (senhor da encruza), no caso do vermelho.





Para que é o utilizado o punhal, nos trabalhos de exús e baianos, qual a finalidade deste objeto?



Resposta:- Em poucas palavras, o punhal é um direcionador energético, funciona como uma antena de captação e também é um instrumento utilizado para rasgar ou desintegrar campos magnéticos condensados.

O punhal virado para baixo, atua como um ponto de fixação energética, voltado para cima arma magnética para romper barreiras negativadas.

Sua manipulação energética se dá através do metal.

Sendo assim, não é uma arma de Ogum e nem consagrada à ele, ao contrário, é uma arma que será consagrada na energia da entidade que a utiliza, sendo assim de uso exclusivo da mesma.



Um Exú e uma Pombagira pode atuar nas duas linhas, calunga e encruza?



Resposta:- Sim. Algumas linhas da esquerda, assim como nas linhas de caboclo e pretos velhos, atuam em todas as faixas vibracionais. E fique registrado que:

                     - não são todos que possuem evolução e conhecimento para tal.

                     - que vemos essa atuação com maior freqüência com as pombas giras devido sua atuação ser o pólo contrário do Exú. exemplo:

Um médium trabalha com um exú Tatá Caveira e com uma pomba gira 7 Encruzilhada, pelo nome dela, muitos confundem seu campo de atuação determinando que se trata de uma entidade das encruzilhadas ( ruas, estradas e caminhos), porém, como ela é o pólo contrário do Exú Tatá Caveira ela é uma entidade atuante nas encruzilhada da CALUNGA. Lembrem-se que os esquerdas sempre se apresentam em casal.

Num outro caso onde o médium trabalha com um Tranca Ruas e uma pomba gira 7 Encruzilhada, como pólo contrário desse exú ela será atuante realmente nas encruzas.



Qual é a atuação de um Exú e Pombagira que trabalha no cemitério?



Resposta:- A linha da esquerda de cemitério, ou melhor da Calunga, tem sob seu domínio:

            - Proteger os campos santos (cemitérios) das invasões de rabos de encruza (geralmente manipulados por magos negros) e espíritos de baixa evolução, que vêem nos corpos dos recém desencarnados uma fonte segura de emanações de fluídos vitais (ectoplasma), emanações fluídicas de drogas (como remédios, drogas propriamente dita, entre outras).

            - Proteger os espíritos daqueles que ao desencarnar se encontram presos pelo mental desajustado, podendo ser presa fácil para engrossar as fileiras das falanges negativas como escravos.

            - Encaminhamento para postos de socorro daqueles que despertam para a realidade da vida espiritual.

            - Proteger, socorrer e encaminhar aqueles que se acidentam nos pólos naturais da calunga.

            - Exímios feiticeiros e conhecedores de magnetismo, trabalham em desfazimento de trabalhos, descarregos e curas.

            - As pombas giras atuam exatamente em todas as qualificações acima com especialidade do reequilíbrio emocional e da libido.



obs:- A calunga abrange: Calunga pequena, conhecida por todos como cemitério, Calunga grande (mar), beiras das praias, todas as regiões onde há água e lodo nas matas ( cachoeiras, rios, lagos, mangues, charques).  Todas essas regiões são campos de atuação dos exús da calunga.



Qual é a atuação de um Exú e Pombagira que trabalho na rua?



Resposta:- A linha da esquerda da encruza, tem sob seu domínio:

            - Proteger todos aqueles, encarnados ou não, nos caminhos, ruas, estradas, campos, matas, becos, etc... e também em ambientes como boates, danceterias, raves, enfim, todos tipos de ambientes onde o sexo, o vício e o desequilíbrio mental e emocional (hospícios e hospitais, pronto socorros) estejam latentes. Geralmente estão presentes em cenas de acidentes de automóvel, brigas, assaltos, casos de over doses, assassinatos, etc.

            - Exímios feiticeiros e manipuladores energéticos, combatem qualquer tipo de demandas com seus exércitos. Promovendo defesa em trunqueiras dos terreiros, defesa dos postos socorristas astrais, defesa de laboratórios astrais e materiais, entre outros. Trabalham diretamente em transportes e suportes energéticos de filhos e de terreiros.

            - Muitos se enquadram nos trabalhos de cura, já que grande parte deriva de energias condensadas no corpo astral que posteriormente se somatizam no corpo físico.



Qual é a atuação do Exú mirim, eles também, tem essa divisão de cemitério e rua?



Resposta:- Sim existe essa divisão. Alguns, a grande maioria, trabalha na Calunga e outra parte nas encruzas.

            Os exús mirins trabalham o tempo todo sob o comando de um Exú chefe de falange, porém, ao lado das pombas giras preferencialmente. As meninas se apresentam na falange das pombas giras meninas.

            - Trabalham em espionagem, por sua agilidade, esperteza e malícia. São esgotadores dos maus instintos humanos; sentimentos de raiva, discussões, brigas e intrigas, fazendo que esse mal se desfaça com revelações e apontamentos de culpados. Muitos trabalham em cura e ações sociais direcionadas em resgates de pessoas que vivem na marginalidade.

            - Assim como os erês, são portadores de um poderoso magnetismo que influência facilmente o mental dos desavisados. Por essa razão, são poucos os médiuns capacitados para trabalhar com eles e aqueles que se atrevem sem essa capacitação, mais dia menos dia, sucumbe em suas armadilhas, entrando em situações vexatórias onde são revelados o orgulho e a vaidade do médium atrevido e despreparado. Devido a sua personalidade travessa e imprevisível na maioria dos terreiros trabalham apenas como sustentadores no astral e raramente dão passagem. Não são atrasados precisando de doutrina da parte do corpo mediúnico físico e nem maus, porém, causam várias situações constrangedoras devido ao alto grau de sinceridade que trabalham, deixando de lado toda e qualquer tentativa de amenizar o que falam.



Sobre as frutas, é utilizado normalmente nos trabalhos morango e uva, porque somente o uso dessas frutas? E porque, não utilizamos outras frutas?



Resposta:- Existem várias frutas que são consagradas a linha dos guardiões, no entanto no TUCAL utilizamos o básico necessário para a realização e o bom êxito do trabalho, sendo assim, oferecemos morangos e uvas para as pombas giras e azeitonas e pimenta para os exús. Devido ao campo de atuação das pombas giras, oferecemos o morango como regulador da libido e a uva como direcionadora da prosperidade. Várias frutas vermelhas podem ser servidas à elas porem as manipulações energéticas sempre serão as mesmas. Exemplo: cerejas e ameixas,  libido  -  romã e amora, prosperidade e assim por diante. A escolha do morango e da uva se dá também pela facilidade em encontrá-las o ano todo. Em dia de homenagem, servimos como forma de agrado uma variedade maior de frutas.



Porque usamos a azeitona no trabalho, qual a finalidade?



Resposta:- O Salmo 133: 1-3vrs é um belo exemplo do uso do azeite.

Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.

É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre. Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união! É como óleo precioso derramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes.

É como o orvalho do Hermom quando desce sobre os montes de Sião. Ali o Senhor concede a bênção da vida para sempre

(Passagem Bíblica encontrada pelo Affonso Lopes)

Explicação sobre a oliveira encontrada por vários filhos:

Da azeitona se faz o azeite e na Umbanda o azeite de oliva é uma fonte de extremo poder pois é a somatória de forças regentes da Natureza. A raiz da oliveira chega a 6 metros de profundidade com grande possibilidade de conter água, nasce sob qualquer condição e em qualquer lugar: vales, montanhas, entre pedras. Mesmo estando velha ou doente nunca deixam de nascer novos ramos, estando cortada ou queimada ainda assim novos ramos emergirão da raiz e demora aproximadamente 15 anos para fornecer a primeira colheita.Por tudo isso podemos dizer que a oliveira tem características muitos próximas às do ser humano e que, simbolicamente, Deus compara a oliveira a nós. É símbolo de excelência, de força, pureza, simplicidade e benção Divina.

Diante do que foi exposto acima poderemos reafirmar as explicações trazidas pelos guias que são:

            - O azeite é utilizado como energia firmadora e de benção. É utilizado em todos os rituais de importância como: Batizados, Casamentos, Consagrações e vários banhos ritualísticos.

            - A azeitona como todo fruto trás em si elementais da terra e da água, são eles que atuam na manipulação energética feita entidades através desses alimentos. No caso específico da azeitona, todo trabalho que precise de firmeza, de consolidação e benção é através dela que se alcança tal energia. Sendo assim, a azeitona é usada para firmar as energias direcionadas necessárias para os trabalhos e filhos.





Qual a finalidade da farofa e pimenta no trabalho?



Resposta:- A pimenta possui energia de expulsão, ligada ao fogo (eliminar, extinguir, afastar).

            Ela pode ser utilizada tanto em trabalhos como alimento, dependendo da necessidade, sempre com o direcionamento de afastar, eliminar e extinguir algo ou alguém. Os exús como executores cármicos lançam mão deste recurso, conhecedores das leis de causa e efeito, sendo assim, que fique bem claro que:

            NUNCA DEVEMOS NOS UTILIZAR DESSE CONHECIMENTO PARA AGIR MAGÍSTICAMENTE POR CONTA PRÓPRIA.



            - A farofa deve ser sempre de milho por ser um alimento condutor magnético de energia, ou seja, facilita a transmissão energética de tudo o que está sendo manipulado. O milho assim como as frutas contém em si a manifestação de elementais, que serão ativados e direcionados. Outra característica natural é ser um alimento energético, assim como o guaraná, açaí, chocolate etc., sendo assim, o milho naturalmente possui um acúmulo maior de energia o que potencializa, dá mais força ao trabalho que está sendo ativado através dele. Em resumo, a farofa de milho é um elemento magístico que amplia a potência do que está sendo direcionado no trabalho.



Porque usamos, pinga pura para o trabalho de Exú e pinga com água de coco para os Baianos?



Resposta:- Qualquer bebida alcoólica tem como objetivo:

            - Facilitar o direcionamento energético, devido sua facilidade de evaporação e emanação.

            - Ao ser ingerido durante os trabalhos, tem como objetivo alterar o grau de consciência do médium, facilitando a atuação da entidade incorporante. Baixar o nível vibracional do médium, condensando ainda mais o ectoplasma doado, utilizado para os trabalhos de descarregos, demandas, cura e limpezas de pessoas e ambiente.

            - Nos trabalhos de exús se faz necessário a utilização pura devido ao grau vibracional que se faz necessário alcançar, já que atuam diretamente com seres do submundo astral (disformes, feiticeiros e magos).

            - Nos trabalhos dos baianos o grau vibracional não atinge essas áreas do submundo, lidam na maioria das vezes com formas pensamento, miasmas e obsessores (marginais comuns do astral) sendo assim, a potência desse artifício é diluído com a água de coco. Não devemos esquecer que há razão para a utilização da água de coco, sendo que o coco é um alimento que trás em si a condição da extração de óleo. Podemos compreender então, que a pinga é utilizada para condensar o fluído vital (ectoplasma) que unido ao óleo do coco, firma o trabalho realizado através do uso deste fluído.



obs:- A necessidade do uso de bebidas alcoólicas para a condensação energética se dá pelo simples fato de que não se luta contra espadas com uma pluma nas mãos.

            - Todo médium possui a condição consciente de controlar seu corpo impedindo o uso excessivo.

            - Todo médium que após se integrar no corpo mediúnico, que abandonou o alcoolismo, está proibido do uso desse artifício, que será compensado por outro elemento magístico pelo seu guia.

            - A bebida ingerida na quantidade solicitada pela entidade não afeta o corpo físico do médium, onde um erro, um gole apenas a mais do solicitado, poderá causar embriaguez, passível de severa correção por parte do chefe do terreiro. O médium precisa ter a consciência e a responsabilidade pelo resultado de um bom trabalho, feito com seriedade.

            - Devido a atuação dos exús, apesar de ser energeticamente mais condensada, eles ingerem quantidade muito menor que baianos. Devemos nos lembrar que eles trabalham na limpeza e equilíbrio da casa, em casos raros de pessoas, sendo assim, uma casa onde todas as regras e direcionamentos são seguidas com seriedade e comprometimento não haverá motivos para exageros nos trabalhos realizados por eles. Já os baianos, lidam diretamente com os desequilíbrios dos seres humanos, onde a demanda de trabalho é imensamente maior, porém, energeticamente mais sutil.


            Aproveito este assunto para relembrar que absolutamente tudo o que é utilizado pelas entidades (comidas, bebidas, fumos, objetos, etc) tem fundamento magístico e energético. É equivocada a idéia de que se utilizam de tais apetrechos por gostarem disso ou daquilo ou por usarem isso ou aquilo enquanto encarnados.



Abraços e Luz,

Mãe Solange de Iemanjá

Um comentário:

  1. Excelente oportunidade de tirarmos dúvidas e aprimorar nossos conhecimentos!

    Mãe Peq Aline Bizotto

    ResponderExcluir