9 de jan de 2012

O Mantra Iê




Ao frequentarmos os terreiros, constatamos que muitos caboclos ao incorporar em seus médiuns ou em determinadas situações gritam Ieeeeeee e como tudo na Umbanda, esse grito tem um fundamento.

O Iê, assim como o AUM, OM, KRIM, etc.; é um mantra. Os caboclos, oguns, pretos velhos, entre outros, utilizam do mantra Iê sempre que necessário.

O mantra AUM é um mantra que leva as pessoas à uma ligação com o Divino, com a interiorização, é o pedido de bênçãos e é por essa razão que é muito utilizado em meditações, onde a busca pelo eu e pelo divino é o maior objetivo.

O mantra Iê é um mantra de limpeza e desbloqueio e é por essa razão que ao se ligar ao médium para iniciar o trabalho os guias o utilizam, com o objetivo de limpar o ambiente, a aura do médium, das pessoas presentes e para desbloquear os chacras dos mesmos. É comum as pessoas se arrepiarem quando ouvem esse mantra, afinal de contas, com suas auras limpas e com seus chacras em desbloqueio a ligação e a sensibilidade com o astral fica muito mais intensa e perceptível, gerando uma reação física (o arrepio).

Basta reparar o quanto o Iê é utilizado para compreender sua utilização.

Iemanjá, mãe d’água, orixá da limpeza astral.

Ogum ie, orixá de batalhas que limpa e livra pessoas e ambientes de energias negativas e condensadas.

Ora-ie-ie- o Oxum, orixá atuante em limpezas energéticas.

O mantra Iê produz com suas ondas sonoras uma espécie de espiral energético crescente, que se origina das cordas vocais do médium e vai se estendendo por todo o ambiente, envolvendo tudo e todos até terminar em nada. Um exemplo muito bom dessa atuação para que vocês possam visualizar como age essa onda sonora é equivalente a jogar uma pedra num lago, podemos ver claramente aquele círculo de ondas na água crescendo até acabar em nada. As ondas sonoras do mantra Iê agem desta forma, ela vai crescendo e empurrando energias condensadas, larvas astrais, miasmas, formas pensamentos para o Cosmo, onde serão atraídas magneticamente para seus pólos naturais energéticos.

Eis ai mais um fundamento tão utilizado e pouco compreendido pelos próprios Umbandistas.



Abraços e Luz,

Mãe Solange de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário