11 de jan de 2012

O ano regido por Iemanjá

Como já foi dito, 2012 será regido por Iemanjá, que é o Orixá que está de frente neste ano, na polaridade negativa (feminina) e por Ogum complementando o equilíbrio na polaridade positiva (masculina).

O ano regido por Iemanjá é muito significante para a humanidade, porque além de todos seus atributos e poderes naturais, as manifestações na natureza, Iemanjá vem para nos ensinar a nos sensibilizarmos.

E o que significa sensibilizarmos?

Sensibilizar, senso, sentir, perceber... É algo muito complexo e extraordinário. Nós somos compostos por corpos e um de nossos corpos é o sensorial, ou seja, o corpo do sentido. O sentido é o maior responsável por nossa evolução porque através dele e apenas por ele conseguimos alcança-la despertando nossa consciência.

Nós estamos habituados a prestar atenção apenas em nossos cinco sentidos e deixamos perdidos ou bloqueados no inconsciente o sexto e o sétimo sentido.

São eles:

1 – visão

2 – audição

3 – tato

4 – olfato

5 – paladar

6 – percepção

7 – alma

Com a visão, nós conseguimos impressionar nosso espírito e tomar consciência da existência das cores, formas,  dimensões e assim por diante. Com a audição tomamos a consciência das artes musicais, da comunicação, dos tons sublimes ou imperfeitos. Com o tato tomamos consciência das texturas, do calor, do frio. Com o olfato a consciência das nuances, aromas, sutilezas ambientais. Com o paladar a consciência do doce, do amargo, do salgado, do apimentado.

E com a percepção, que é o sexto sentido? O sexto sentido é justamente uma sensibilização maior, mais aguçada, mais apurada. É a área onde encontramos os médiuns, os “sensitivos”, é o campo que nos faz tomar consciência do ser no seu todo.

 As vezes a pessoa tem o sexto sentido tão aguçado que passa a ser uma pessoa irritadiça, justamente porque é sensível demais. O sétimo sentido é a alma, que é o sentido extraordinário, sublime, pouco vivido pelos seres humanos, é o sentido que nos liga diretamente ao Divino.

Precisamos compreender que o corpo sensorial é educado por nós, em cada reencarnação ele vem como uma tela em branco pronto para ser programado e entrar em funcionamento. Ele é o direcionador da consciência, apenas através dele, ou seja, apenas depois das pessoas sentirem, perceberem ou experimentarem é que tomarão consciência de algo ou alguma situação.

Nós somos influenciados constantemente em nossos sentidos, mas nos damos conta apenas quando botamos atenção em uma determinada direção. Um exemplo:- Neste exato momento você está com um calçado nos pés. Seu corpo sensorial está sentindo seus calçados o tempo todo, só que você só percebeu o calçado e a sensação que ele te provoca após ler o que acabo de escrever. Antes de você direcionar sua atenção aos seus pés, você não estava se dando conta que seu corpo sensorial estava passando essa sensação para você ela só foi percebida após você tomar consciência dela.

E é assim com tudo, com as energias pessoais, de ambientes, astrais e emocionais. Você sofre influências constantes através de seu corpo sensorial, mas só vai tomar consciência e experimentar a sensação se direcionar sua atenção.

O corpo sensorial é programado para nos obedecer, quando desejamos sentir a energia de uma pessoa é só ficar um bocadinho calado e perguntar interiormente: - Como está a energia desta pessoa? Rapidamente virá em seu mental uma sensação, que seu corpo sensorial já havia captado e que você ainda não tinha se ligado.

Compreendam que não ter consciência ou bloquear uma sensação, não significa que ela não esteja lá atuante em você. Desde o momento em que a pessoa se aproximou de você, seu corpo sensorial captou as energias emanadas por ela e já estava transmitindo a você, mas você só receberá a influência dela ao se ligar.

Sendo assim, muitas vezes nos sentimos adoentados, mal humorados, desanimados, irritados, cansados e vamos logo buscando em nós mesmos as razões para tais situações; tomamos remédios, nos isolamos e fazemos mil e uma coisas para tentar sair dessas condições que podem não ser nossas e sim sensações captadas pelo nosso corpo sensorial de pessoas ou ambientes que nos ligamos.

Pare para pensar agora, olhe como o seu corpo sensorial foi programado. Seus pais eram do tipo que desde que você era bem pequeno te dizia: - Nossa, como você é insensível, seu irmão tá doente, você tem que ter dó dele. Se você foi uma criança que foi programada desta forma, automaticamente, toda vez que você souber ou se encontrar com uma pessoa que está doente, para você continuar sendo o menino bonzinho (a informação que está guardada no seu subconsciente), seu corpo sensorial vai agir exatamente como aprendeu e vai ligar você com a dor alheia, vai te sensibilizar com a situação dela. Pronto, você estará automaticamente ligado, sensibilizado pela dor do próximo e seu corpo começará a sofrer influências dessa ligação energética que foi feita pelo seu corpo sensorial. Dependendo da situação, da sua própria condição física, você poderá adoecer também.

Uma única pessoa consegue se ligar com centenas de outras pessoas, que também já estão ligadas a outras centenas e quando você se der conta de si, estará pesado porque estará carregando energias de todas as pessoas ligadas nessa corrente sensorial.

Você pode se ligar com as pessoas por uma infinidade de razões e a raiva pode ser uma delas. Você pode estar com raiva de uma pessoa pensando um monte de coisas contra ela, nessa sintonia automaticamente você já se liga a essa pessoa. Não satisfeita, você se aproxima de uma terceira pessoa que você sabe que também está contra a pessoa que você está com raiva e energeticamente você se liga à terceira pessoa também. Só que a sua intenção era incomodar, era irritar, era prejudicar ou formar um complô contra quem você estava com raiva. O que você não contava, ou se esqueceu, é que ao se aproximar da terceira pessoa você também se ligou na energia dela. Se você já não estava num bom momento, com sentimentos inferiores, talvez uma coisa que não é do seu costume, uma situação aleatória, porém ruim, imagine isso tudo potencializado pela energia que você ligou com a terceira pessoa. Toda raiva que você sentia vai se multiplicar, porque você passará a sentir o peso da raiva dela também e vai sentir todo tipo de emoção e energia que a terceira pessoa carrega. Agora, quem é de fato esta terceira pessoa, que tipo de energia ela trás? Pode ser alguém muito pior do que seu lado inferior e ela pode ter uma energia muito ruim e muito maior que sua raiva inicial uniu, pode ser uma energia destruidora e doente e você estará ligado. Sendo assim, como a atitude de se juntar na raiva foi sua, você sofrerá todas as consequências dessa escolha e dessa união energética.

E é assim com tudo, tanto para o bem como para o mau. É por esta razão que é tão importante selecionar as pessoas que colocamos em nossas vidas, que nos tornamos amigos ou aliados e que temos contato porque automaticamente estaremos ligados a elas.

Para sair dessa ligação, geralmente as pessoas sofrem muito rodeando determinada situação até o dia em que a dor se torna insustentável e a percepção de que todo aquele sofrimento vem sendo causado, lá pela aquela raiva, e a pessoa resolve dizer: Quer saber, não vou ligar mais. Chega, vou deixar isso pra lá. E como num passe de mágica, todo mal estar, todas as dores que vinham se arrastando acabam simplesmente porque você determinou ao seu corpo sensorial que era chegado o momento de desligar.

E Iemanjá é a mãe da sensibilidade, da percepção, da intuição e do senso e este ano a diretriz maior é justamente aguçar esses campos para ampliar sua consciência, contribuindo assim, para uma aceleração em sua evolução. Ninguém toma consciência das coisas verdadeiramente sem que as tenha sentido antes. Pensem nisso.

Se hoje você não está se sentindo bem, se tem algo que te incomoda, se você está pesado, pare por alguns minutos, cale sua mente e seu coração e faça a pergunta ao seu corpo sensorial: A quem ou a que situação eu estou ligado que está me trazendo este mal? Rapidamente a pessoa ou a situação que te aflige aparecerá no seu campo mental, porque isso é natural do ser humano. Ordene então para que seu corpo sensorial se desligue dessa pessoa ou situação, diga à ele que você não liga, que quer deixar pra lá e tudo se resolverá, imediatamente você se sentirá mais leve.  Não é preciso ser médium, qualquer um conseguirá essa resposta, todos têm essa capacidade basta termos consciência dela e utiliza-la.

Abraços e Luz,

Mãe Solange de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário