15 de nov de 2011

Um Centenário de Umbanda,

15 de Novembro dia da Integração da Umbanda.

 Um dia muito especial comemorando a integração da Umbanda.
Uma criança ainda nos primeiros passos! Para chegarmos até aqui foi preciso, muita luta e determinação da parte daqueles que nos antecederam.
A Umbanda vem superando todos os tipos de preconceitos e perseguições (políticas, sociais e religiosas).
Mas a luta por sua sobrevivência continua.
Uma grande ameaça paira sobre Ela nos dias atuais, e parte de seus próprios filhos. Chama-se *Vaidade*.
Por esse motivo ha algumas perguntas a serem feitas.
O que é Umbanda?
O que te move a deixar seus familiares e amigos para ir ao terreiro?
Tudo é mutável e caminha para evolução; mentes retrogradas, falta de interesse em trabalhar a evolução do seu íntimo, seu ego, etc. Tudo isso é constantemente trabalhado na Umbanda. E então vem novamente os questionamentos:
O que te leva até ao terreiro se não se propõe a essa evolução?
São as vantagens pessoais?
Troca de favores?
O julgamento de que as entidades estão aqui para resolver todo tipo de picuinhas a qualquer hora e em qualquer lugar?
Praticar favoritismo desrespeitando assim a lei do livre arbítrio?
Usar seus fundamentos para se beneficiar e mascarar suas próprias imperfeições?
Será que não é isso que muitos estão procurando na Umbanda?
O que é fazer caridade?
Ela é praticada ou esta palavra é usada pra encobrir frustrações pessoais, melindres e baixa autoestima?
A caridade começa em casa; vejo como caridade a oportunidade que a espiritualidade nos oferta de corrigir nossos vícios.  Vejo na caridade os bons ouvidos do discípulo e aluno constante. Vejo na caridade, não falsas palavras carinhosas, mas sim a corrigenda firme, severa e necessária para juntos caminharmos na luz de Oxalá.
Tão linda Nossa Mãe Amada Umbanda, porém ainda tão mal compreendida!
Mais existe uma energia que não pode ser barrada seja em qualquer campo vibratório. Está se chama Amor e Nossa Umbanda é plena desta energia.

Saravá Nossa Amada Mãe Umbanda!
Força, luz, amor e paz !
Mãe Pequena Solange Villela.

4 comentários:

  1. Mãe Pequena Aline15 de nov de 2011 23:21:00

    Essa data nos leva a relexão que Mãe Peq Solange muito bem expôs.

    Infelizmente, a vaidade ronda não somente a Umbanda, mas todas as religiões e grupos onde infelizmente algumas pessoas caem nas armadilhas ilusórias do orgulho.

    Orai, vigiai e agir sempre!

    Não temos tempo a perder...

    Salve a Umbanda!

    ResponderExcluir
  2. Ser Umbandista, é bom demais.
    É não ter mais medo do futuro, é saber que se está no caminho certo da evolução, é conversar com o "outro" lado da vida, e ver que a estrada continua, é sentir-se humildemente honrado em ser um "aparelho" para as entidades do astral superior, é alegrar-se em ver um filho sair feliz ou aliviado após a consulta, é sentir-se renovado após cada dia de trabalho, com aquela sensação de missão cumprida, é sentir a energia dos atabaque vibrando, fazendo você perceber, o quanto está vivo e bem, é rever os amigos e abraça-los um a um, sentindo o carinho que emanam, é ter o carinho de nossa mãe espiritual, abraçado-nos e dizendo: Deus te abençoe meu filho.
    Por todas essas coisas tão belas e as inúmeras mais que não consigo lembrar agora, novamente digo:

    É MUITO BOM SER UMBANDISTA

    Deus nos abençoe na nossa estrada de luz.

    RONALDO

    ResponderExcluir
  3. Mãe Solange de Iemanjá16 de nov de 2011 15:03:00

    Deus te abençoe mesmo meu filho, hoje e sempre e em cada minuto da sua vida!

    Você me emocionou e me deu a sensação de que realmente vale a pena todo trabalho e aguçou a honra de servir sempre a Umbanda!

    Abraços e Luz!

    ResponderExcluir
  4. Mãe Pequena Aline20 de nov de 2011 23:56:00

    Lindo mesmo o depoimento do Ronaldo...
    Abraços

    ResponderExcluir