5 de mai de 2011

Quem são as Pombas Giras?



Em primeiro lugar, devemos nos lembrar que toda atividade espiritual nada mais é do que emanações energéticas e, como tal a dualidade é um fato, tanto nas linhas de direita como de esquerda; e em tudo no que diz respeito ao nosso planeta.
Temos nas linhas da direita os Orixás masculinos (positivo) e os Orixás femininos (negativos) e da mesma forma se dá nas linhas de esquerda com o Exús na polaridade positiva (masculino); apesar de atuarem na negatividade, e as Pombas Giras na polaridade negativa (feminino).
Como toda entidade ou falange, existe um fluxo (onda) de energia atuante e, o fluxo energético da linha das Pombas Giras é espiralado, ou seja, formam um aspiral decrescente. Essa é a razão pela qual vemos os médiuns com movimentos circulares principalmente na parte dos quadris, onde se localiza o chacra básico (kundalini), onde atuam diretamente essas entidades.
Com esses movimentos circulares, principalmente na região dos quadris, foi a razão que trouxe a equivocada idéia de que as Pombas Giras são ou foram mulheres de vida fácil, ou seja, prostitutas.
Isso aconteceu justamente por falta de conhecimento e estudos dos tramites astrais, o que hoje já é conhecido por muitos Umbandistas e esotéricos, derrubando de vez essa péche equivocada e injusta.
A linha de trabalho das Pombas Giras de Lei é composta principalmente por policiais femininas, amazonas, soldadas, etc; que após o desencarne trabalham diretamente neste pólo energético ao lado dos Exús formando assim um exército completo e equilibrado energeticamente.
A egrégora gerada em relação as mulheres de vida fácil, viciadas, etc.; juntou espíritos desencarnados nesta condição, numa espécie de grupo constituído e coordenado, geralmente por magos negros, de rabos de encruza (espíritos desequilibrados com certo conhecimentos em magia) que se utilizam dos nomes das linhas das Pombas Giras de Lei numa polaridade totalmente maligna e inversa as Leis Divinas.
As Pombas Giras atuam ostensivamente em vários campos de trabalho no astral, agindo diretamente ligadas aos Exús de Lei; guerreiras destemidas e astutas.
Nos trabalhos realizados nos terreiros, notamos uma postura determinada, senhoras de seus desejos, livres de qualquer tipo de preconceitos, livres em seus atos e ainda assim detentoras da natural sensibilidade feminina, o que, em nossa sociedade machista, causa certo desconforto, mantendo assim um falso conceito, de quem são ou de quem foram em vida.
Justamente por conservarem a sensibilidade natural às mulheres, as Pombas Giras são detentoras de maiores habilidades ao lidar com emoções, sentimentos e relacionamentos; buscando sempre o equilíbrio através de seus poderes de execução, e isso também colabora com a tão mal fadada péche de prostitutas.
Conscientes destes equívocos evitam conversas desnecessárias quando estão trabalhando nos terreiros, uma forma de evitar maus entendidos e situações que por ventura possam reafirmá-los.
Infelizmente, ainda vemos com certa freqüência médiuns que se utilizam delas para extravasar seus desejos e instintos sexuais. Acentuando movimentos sinuosos, maliciando conversas, investindo sobre pessoas na intenção de deixá-las constrangidas e por ai vai. Tudo isso é uma indisciplina externada pelo médium que deverá ser devidamente orientado por seus pais e mães no santo, na tentativa de ensiná-los a verdadeira atuação dessas entidades tão importantes nos fundamentos da Umbanda.
A falta de conhecimento, de informação e de direcionamento é tão importante, que à anos atrás, um médium masculino jamais trabalharia incorporado com uma Pomba Gira, onde julgava-se energia prejudicial a masculinidade deste médium, podendo transformá-lo em homossexual se assim o fizesse.
Hoje diante da evolução dos os estudos e das informações trazidas pelas entidades de Luz compreendemos hoje que muitos que se privaram e se privam, deste trabalho direto com as Pombas Giras, estão na realidade se privando de obter um equilíbrio energético fundamental em suas vidas mediúnicas e até no dia-a-dia por conta de tantos tabus que a ignorância gerou. Tanto o é que, cada dia mais vemos as manifestações de Pombas Giras em médiuns masculinos aumentar; onde os mesmos trabalham naturalmente com elas, assim como médiuns femininas trabalham com entidades masculinas.
Não temos mais tempo para nos prendermos a tabus e ignorâncias descabidas, é tempo de evoluir e ter mente aberta e pronta para mudanças de conceitos. Aqueles que se paralisam em conceitos e fundamentos, também paralisam a própria evolução.

Abraços e Luz
Mãe Solange de Iemanjá

Um comentário: