13 de mai de 2011

As Leis Universais




Agora, vou contar uma aula dada pelo Tranca Ruas em um trabalho de esquerda que teve no TUCAL.

E ele começou a falar:

- Todos vocês já aprenderam com o Caboclo Cobra Coral que tudo é energia, e são essas energias que regem tudo o que é vivo. Quando esse planeta foi pensado, as leis também foram postas para que tudo pudesse funcionar no direcionamento da evolução dos seres que por aqui passassem. Dessas leis, não há quem fuja ou escape, porque elas foram ditadas pelo Criador, Senhor de todas as coisas.

- Entre tantas leis, vou dizer algumas que são as que vocês precisam trazer sempre em mente. A Lei do Retorno, a Lei do Carma e a Lei do Livre Arbítrio.

- A grande diferença da Lei do Retorno para a Lei do Carma, é que quando você faz alguma coisa relativamente ruim pra um irmão, a Lei do Retorno age num período relativamente curto, passa um corretivo em vocês e é só ficar bonzinhos que se livram dela. Já a Lei do Carma, entra em ação quando vocês verdadeiramente prejudicaram a evolução alheia e dessa, vocês só conseguem se livrar quando conseguirem evoluir e realmente compreender o erro cometido. A ação dessas duas Leis depende única e exclusivamente da aplicação da Lei do Livre Arbítrio, que é entregue incondicionalmente à todos os seres, sejam bons ou ruins, e é através dela que permite as escolhas do que fazer, vão se cumprindo as leis levando invariavelmente todos nós rumo à evolução.

- Para que os encarnados tomem conhecimento dessas Leis, o Criador vez em quando, envia um mensageiro para divulgar e aplicar o conhecimento do que é a vida.

- E então o planeta foi criado, iniciou-se a necessidade do culto e da fé onde qualquer coisa era cultuada como Deus. Isso porque todos os seres trazem em seus instintos a percepção que são literalmente parte de um Ser Maior. O tempo passou e a evolução, que também é uma Lei, fez chegar o momento de trazer ao conhecimento dos encarnados que todos eles provinham de um Ser único; Deus. Então Ele enviou Moisés, entre outros profetas, que trouxe algumas regras e direcionamentos morais e religiosos para o povo. Alguns desses direcionamentos são hoje conhecidos como os 10 mandamentos. Entre estes, existe um que diz assim: - Honrai pai e mãe. Nestas poucas palavras, ele trouxe um contesto abrangente, que diz o seguinte: - Devemos obediência, respeito, servidão, amor e muito mais, à essas pessoas que nos deram a oportunidade da continuidade de nossa evolução, através da reencarnação; outra lei.

- Mais uma vez, a lei da evolução se deu, deixando passar o tempo necessário para a absorção das regras trazidas por Moisés, foi chegado o momento e ser trazida para a matéria, novas regras e novas leis. Então o Criador enviou Jesus, apenas mais um de seus mensageiros, para cumprir essa missão. Entre muitos direcionamentos, Ele, quando questionado o que seria necessário para segui-lo, respondia: - Você precisará se livrar de todos seus bens, suas terras e seu gado. Deverá abandonar sua família, seu Pai e sua Mãe, só então poderá vir comigo.

Chegado neste ponto do ensinamento, após uma boa e sonora gargalhada ele continuou:

- E agora? Veio um mensageiro e disse que deveríamos honrar pai e mãe, depois veio outro e disse que deveríamos abandoná-los. Será que o Criador é incoerente em suas leis?

E mais uma boa gargalhada foi ouvida por todos. Após um segundo de silêncio, que esse Guardião deixou correr propositalmente, para que os participantes do trabalho refletissem, continuou:

- Não. O Criador não é incoerente, até porque Ele enviou a ordem para que Jesus também passasse outra Lei: - Que ouça quem tem ouvidos e vejam aqueles que têm olhos. Que significa que cada um vai compreender as Leis e a vida, conforme sua própria evolução e não pelo desejo do outro.

- Sendo assim, os ensinamentos são claros, quando Moisés trouxe os 10 mandamentos, trazia uma diretriz para a vida na matéria, baseada na moralidade e na fé. Agora, quando veio Jesus, ele já veio iniciando os seres para a vida na espiritualidade.

- Então a moral é a seguinte: - Na vida material devemos honrar nossos pais e à eles devemos todos os esforços feitos por nós, mas quando se trata da busca pela evolução espiritual, cada um tem seu tempo, seu momento e sua individualidade. Sendo assim, estamos sós, somos indivíduos atuantes conforme a Lei de Livre Arbítrio e não há como levar aquele que não está pronto para caminhar no mesmo caminho, mesmo que sejam as pessoas que mais valorizamos ou amamos.

E foi assim que a aula do Exú Tranca Ruas terminou, deixando um ensinamento que nos faz pensar e refletir.

- Que ouça o que tem ouvidos e veja os que têm olhos para ver!

Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

2 comentários:

  1. Estou simplesmente encantada com o trabalho de esquerda, nunca imaginei que um Exú poderia passar uma mensagem deste nível, com tantos detalhes e principalmente respeitando todos os médiuns presentes.
    Porque todos cometemos no nosso dia a dia e ele utilizou de uma mensagem para abrir os olhos de todos. Na minha concepção todos os exús e pombagiras eram entidades do tipo que eu só esperaria atitudes de baixo nível, palavrões, palavras agressivas, as pombagiras se esfregando nos homens, se insinuando, se enfeitando com batom, dando fruta na boca dos homens e etc. Hoje consigo ver claramente até onde a vaidade de um médium por chegar. Porque literalmente nenhuma entidade precisa disso, não trabalhos em um circo onde existe uma platéia para nos assistir.

    Depois deste trabalho o meu respeito e admiração pela linha de esquerda mudou totalmente.

    Agradecer a toda proteção e ensinamentos que eles nos transmitem seria pouco.

    Desculpem o desabafo!!!!

    ResponderExcluir
  2. É Pri, cada dia um novo aprendizado, e sem dúvida nenhuma, os trabalhos de esquerda são sempre gratificantes e elucidadores, principalmente quando estamos abertos a aprender.
    Essa sensaçao que está tendo agora, eu também tive quando cheguei...rs
    Abraços

    ResponderExcluir