NOSSA CASA

30 de mai de 2011

Oração de São Cosme e São Damião

São Cosme e São Damião, que por amor a Deus e ao próximo vos dedicastes à cura do corpo e da alma de vossos semelhantes, abençoai os médicos e farmacêuticos, medicai o meu corpo na doença e fortalecei a minha alma contra a superstição e todas as práticas do mal. Que vossa inocência e simplicidade acompanhem e protejam todas as nossas crianças. Que a alegria da consciência tranquila, que sempre vos acompanhou, repouse também em meu coração. Que a vossa proteção, São Cosme e São Damião, conserve meu coração simples e sincero, para que sirvam também para mim as palavras de Jesus: "Deixai vir a mim os pequeninos, pois deles é o Reino dos Céus". São Cosme e São Damião, rogai por nós.

13 de mai de 2011

As Leis Universais




Agora, vou contar uma aula dada pelo Tranca Ruas em um trabalho de esquerda que teve no TUCAL.

E ele começou a falar:

- Todos vocês já aprenderam com o Caboclo Cobra Coral que tudo é energia, e são essas energias que regem tudo o que é vivo. Quando esse planeta foi pensado, as leis também foram postas para que tudo pudesse funcionar no direcionamento da evolução dos seres que por aqui passassem. Dessas leis, não há quem fuja ou escape, porque elas foram ditadas pelo Criador, Senhor de todas as coisas.

- Entre tantas leis, vou dizer algumas que são as que vocês precisam trazer sempre em mente. A Lei do Retorno, a Lei do Carma e a Lei do Livre Arbítrio.

- A grande diferença da Lei do Retorno para a Lei do Carma, é que quando você faz alguma coisa relativamente ruim pra um irmão, a Lei do Retorno age num período relativamente curto, passa um corretivo em vocês e é só ficar bonzinhos que se livram dela. Já a Lei do Carma, entra em ação quando vocês verdadeiramente prejudicaram a evolução alheia e dessa, vocês só conseguem se livrar quando conseguirem evoluir e realmente compreender o erro cometido. A ação dessas duas Leis depende única e exclusivamente da aplicação da Lei do Livre Arbítrio, que é entregue incondicionalmente à todos os seres, sejam bons ou ruins, e é através dela que permite as escolhas do que fazer, vão se cumprindo as leis levando invariavelmente todos nós rumo à evolução.

- Para que os encarnados tomem conhecimento dessas Leis, o Criador vez em quando, envia um mensageiro para divulgar e aplicar o conhecimento do que é a vida.

- E então o planeta foi criado, iniciou-se a necessidade do culto e da fé onde qualquer coisa era cultuada como Deus. Isso porque todos os seres trazem em seus instintos a percepção que são literalmente parte de um Ser Maior. O tempo passou e a evolução, que também é uma Lei, fez chegar o momento de trazer ao conhecimento dos encarnados que todos eles provinham de um Ser único; Deus. Então Ele enviou Moisés, entre outros profetas, que trouxe algumas regras e direcionamentos morais e religiosos para o povo. Alguns desses direcionamentos são hoje conhecidos como os 10 mandamentos. Entre estes, existe um que diz assim: - Honrai pai e mãe. Nestas poucas palavras, ele trouxe um contesto abrangente, que diz o seguinte: - Devemos obediência, respeito, servidão, amor e muito mais, à essas pessoas que nos deram a oportunidade da continuidade de nossa evolução, através da reencarnação; outra lei.

- Mais uma vez, a lei da evolução se deu, deixando passar o tempo necessário para a absorção das regras trazidas por Moisés, foi chegado o momento e ser trazida para a matéria, novas regras e novas leis. Então o Criador enviou Jesus, apenas mais um de seus mensageiros, para cumprir essa missão. Entre muitos direcionamentos, Ele, quando questionado o que seria necessário para segui-lo, respondia: - Você precisará se livrar de todos seus bens, suas terras e seu gado. Deverá abandonar sua família, seu Pai e sua Mãe, só então poderá vir comigo.

Chegado neste ponto do ensinamento, após uma boa e sonora gargalhada ele continuou:

- E agora? Veio um mensageiro e disse que deveríamos honrar pai e mãe, depois veio outro e disse que deveríamos abandoná-los. Será que o Criador é incoerente em suas leis?

E mais uma boa gargalhada foi ouvida por todos. Após um segundo de silêncio, que esse Guardião deixou correr propositalmente, para que os participantes do trabalho refletissem, continuou:

- Não. O Criador não é incoerente, até porque Ele enviou a ordem para que Jesus também passasse outra Lei: - Que ouça quem tem ouvidos e vejam aqueles que têm olhos. Que significa que cada um vai compreender as Leis e a vida, conforme sua própria evolução e não pelo desejo do outro.

- Sendo assim, os ensinamentos são claros, quando Moisés trouxe os 10 mandamentos, trazia uma diretriz para a vida na matéria, baseada na moralidade e na fé. Agora, quando veio Jesus, ele já veio iniciando os seres para a vida na espiritualidade.

- Então a moral é a seguinte: - Na vida material devemos honrar nossos pais e à eles devemos todos os esforços feitos por nós, mas quando se trata da busca pela evolução espiritual, cada um tem seu tempo, seu momento e sua individualidade. Sendo assim, estamos sós, somos indivíduos atuantes conforme a Lei de Livre Arbítrio e não há como levar aquele que não está pronto para caminhar no mesmo caminho, mesmo que sejam as pessoas que mais valorizamos ou amamos.

E foi assim que a aula do Exú Tranca Ruas terminou, deixando um ensinamento que nos faz pensar e refletir.

- Que ouça o que tem ouvidos e veja os que têm olhos para ver!

Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

11 de mai de 2011

Os vampiros de emoções.

Olá pessoal,

Estou estudando um livro que fala a respeito do Reino das Sombras. Neste, existi explicações para um grande número de atuações do baixo astral e obsessões complexas. E em uma determinada parte, onde trata sobre o vampirismo algo muito corriqueiro me chamou atenção. E é justamente por se tratar de uma situação corriqueira que trago, para o blog, pequenos trechos deste capítulo. Vejam o que diz o Preto Velho Pai João de Aruanda, quando é questionado a respeito da consciência do que fazem esses seres que são vampiros de energia:-

- Esses seres têm consciência do que fazem?

- Nem sempre, Ângelo, nem sempre. Em sua grande maioria, esses espíritos apenas se aproximam dos encarnados e sugam de modo quase inconsciente as reservas vitais do duplo etérico de meus filhos. Mas é preciso lembrar que não somente no plano astral, como também no físico existem ladrões de energia. Aliás, na sociedade atual, mais do que nunca, os homens estão cercados deles.

Numa parte um pouco mais abaixo, ele continua:-

- Tanto no corpo físico quanto fora dele, os vampiros modernos são seres que, para se manter vivos, sentem a necessidade de buscar outras fontes de alimento, passando a sugar a vitalidade e absorver as emoções de outras pessoas. Portanto, é natural concluir que, quando desencarnam, os vampiros apenas transferem domicílio, encontrando um campo de atuação mais vasto, ligeiramente invisível e imperceptível aos sentidos humanos comuns.
- Pelo que entendi de sua fala – principiou Raul – tais seres não roubam apenas vitalidade. Eles sobrevivem também das emoções de suas vítimas.
- Isto é certo meu filho.

E a seguir ele diz:-

- Talvez o parente, o amigo, o irmão ou qualquer outro familiar possa ser um sugador de emoções; alguém que, mesmo sem plena consciência, venha drenando as energias de meus filhos. Usualmente, quer se encontre dentro ou fora do corpo, tal criatura gosta muito de atacar pelo lado emocional e afetivo, ruindo aos poucos as defesas imunológicas do corpo espiritual daqueles a quem dedica sua atenção. Faz de tudo para despertar comiseração e aproveita a bondade e a boa vontade dos outros para se mostrar infeliz, de modo que, de passo em passo, vai dominando emocionalmente seus alvos. Quando encarnados, lança mão de qualquer recurso, especialmente a chantagem emocional, para realçar sua aparente infelicidade. Lágrimas provocadas; está pronto para drenar as emoções das vítimas que encontra em seu caminho e que lhe dão atenção. Ao desencarnar, integra-se à imensa legião de seres desequilibrados...

Após ler esse ensinamento, deixo para vocês uma pergunta.

Vocês reconhecem alguém que convivi ao seu lado, que precisa estar sempre criando situações, discuções, dramas, e chantagens emocionais?

Caso sua resposta seja afirmativa, caberá à você decidir se continuará a dar atenção e ser uma fonte de alimento ou não!
Reflita!!!

Abraços e Luz
Mãe Solange de Iemanjá


Fonte:- Livro “Legião” - Autor:- Robson Pinheiro - Editora:- Casa dos espíritos.

9 de mai de 2011

Os Fundamentos do Congá

Os fundamentos do conga

(atrator, condensador, dispersor, expansor, transformador e alimentador)

O congá é o mais potente aglutinador de forças dentro do terreiro: é atrator, condensador, escoador, expansor, transformador e alimentador dos mais diferentes tipos de energias e magnetismo. Existe um processo de constante renovação de axé que emana do congá, como núcleo centralizador de todo o trabalho na umbanda. Cada vez que um consulente chega à sua frente e vibra em fé, amor, gratidão e confiança, renovam-se naturalmente os planos espiritual e físico, numa junção que sustenta toda a consagração dos orixás na Terra, na área física do templo.

Vamos descrever as funções do congá:

•atrator: atrai os pensamentos que estão à sua volta num amplo magnetismo de recepção das ondas mentais emitidas. Quanto mais as imagens e elementos dispostos no altar forem harmoniosos com o orixá regente do terreiro, mais é intensa essa atração. Congá com excessos de objetos dispersa suas forças.

•condensador: condensa as ondas mentais que se "amontoam" ao seu redor, decorrentes da emanação psíquica dos presentes: palestras, adoração, consultas etc.

•ecoador: se o consulente ainda tiver formas-pensamentos negativas, ao chegar na frente do congá, elas serão descarregadas para a terra, passando por ele (o congá) em potente influxo, como se fosse um pára-raios.

•expansor: expande as ondas mentais positivas dos presentes; associadas aos pensamentos dos guias que as potencializam, são devolvidas para toda a assistência num processo de fluxo e refluxo constante.

•transformador: funciona como uma verdadeira usina de reciclagem de lixo astral, devolvendo-o para a terra;

•alimentador: é o sustentador vibratório de todo o trabalho mediúnico, pois junto dele fixam-se no Astral os mentores dos trabalhos que não incorporam.

Todo o trabalho na umbanda gira em torno do congá. A manutenção da disciplina, do silêncio, do respeito, da hierarquia, do combate à fofoca e aos melindres, deve ser uma constante dos zeladores (dirigentes). Nada adianta um congá todo enfeitado, com excelentes materiais, se a harmonia do corpo mediúnico estiver destroçada; é como tocar um violão com as cordas arrebentadas.

Caridade sem disciplina é perda de tempo. Por isso, para a manutenção da força e do axé de um congá, devemos sempre ter em mente que ninguém é tão forte como todos juntos.



(Fonte: Livro: Umbanda Pé no Chão – Um guia de estudo da umbanda vol. 1, orientado pelo espírito Ramatis ao médium Norberto Peixoto, 1 ed. – Limeira, SP, Editora do Conhecimento, 2008, págs. 59 e 60).

8 de mai de 2011

Os sítios vibracionais dos Orixás.

Os sítios vibracionais dos Orixás

Os Orixás são aspectos da Divindade, altas vibrações cósmicas que se rebaixam até nós, propiciando a apresentação da vida em todo o Universo.
Cada um dos orixás tem peculiaridades e correspondências próprias na Terra: cor, som, mineral, planta regente, elemento, signo zodiacal, essências, ervas, entre outras afinidades astro-magnéticas que fundamentam a magia na Umbanda por linha vibratória.
Encontraremos nos sítios vibracionais dos orixás sempre os três reinos: animal, vegetal e mineral.
Os sete sítios vibracionais principais são: mar, praia, rio, cachoeira, montanha, pedreira e mata, os quais descrevemos a seguir.


· Mar: tudo no mar é movimento. Seu incessante vai e vem é a própria pulsação da vida, com sua expansão e contração, cheia e vazante, levando tudo o que é negativo, transformando- o e devolvendo convertido em positivo. Seu próprio som expressa essa possante e magnífica transformação.

· Praia: tem praticamente a mesma composição do mar, sendo condensadora, plasmadora, fertilizante e propriciatória. Faz um potente equilíbrio elétrico, desimpregnando, descarregando excessos e promovendo o equilíbrio da energia interna do indivíduo.

· Rio: condutor, fluente, sem ser condensador, faz as energias fluírem, e também vitaliza. É muito importante numa purificação astro-física do indivíduo e na eliminação da energia interno do indivíduo.

· Cachoeira: encontramos elementos coesivos das pedras (mineral) e água potencializada na queda da cachoeira, que produzem ou conduzem várias formas de energia. Como as águas fluem num só sentido, purificam, descarregam, vitalizam, equilibram e fortalecem o indivíduo como um todo (no físico-etérico) .

· Pedreira: reestrutura a forma, regenera, fixa, condensa, plasma e dá resistência mental, astral e física ao indivíduo.

· Mata: condensa prana (energia vital), restabelece a fisiologia orgânica, principalmente a psíquica, fortalece a aura, o campo astral, o eletromagnetismo, a saúde, o mediunismo, plasmando forças sutis.

· Montanha: mesmo procedimento acima, havendo predominância dos elementos eólicos.

(Fonte: Livro: Umbanda Pé no Chão – Um guia de estudo da umbanda vol. 1, orientado pelo espírito Ramatis ao médium Norberto Peixoto, 1 ed. – Limeira, SP, Editora do Conhecimento, 2008, págs. 64 e 65).

5 de mai de 2011

Quem são as Pombas Giras?



Em primeiro lugar, devemos nos lembrar que toda atividade espiritual nada mais é do que emanações energéticas e, como tal a dualidade é um fato, tanto nas linhas de direita como de esquerda; e em tudo no que diz respeito ao nosso planeta.
Temos nas linhas da direita os Orixás masculinos (positivo) e os Orixás femininos (negativos) e da mesma forma se dá nas linhas de esquerda com o Exús na polaridade positiva (masculino); apesar de atuarem na negatividade, e as Pombas Giras na polaridade negativa (feminino).
Como toda entidade ou falange, existe um fluxo (onda) de energia atuante e, o fluxo energético da linha das Pombas Giras é espiralado, ou seja, formam um aspiral decrescente. Essa é a razão pela qual vemos os médiuns com movimentos circulares principalmente na parte dos quadris, onde se localiza o chacra básico (kundalini), onde atuam diretamente essas entidades.
Com esses movimentos circulares, principalmente na região dos quadris, foi a razão que trouxe a equivocada idéia de que as Pombas Giras são ou foram mulheres de vida fácil, ou seja, prostitutas.
Isso aconteceu justamente por falta de conhecimento e estudos dos tramites astrais, o que hoje já é conhecido por muitos Umbandistas e esotéricos, derrubando de vez essa péche equivocada e injusta.
A linha de trabalho das Pombas Giras de Lei é composta principalmente por policiais femininas, amazonas, soldadas, etc; que após o desencarne trabalham diretamente neste pólo energético ao lado dos Exús formando assim um exército completo e equilibrado energeticamente.
A egrégora gerada em relação as mulheres de vida fácil, viciadas, etc.; juntou espíritos desencarnados nesta condição, numa espécie de grupo constituído e coordenado, geralmente por magos negros, de rabos de encruza (espíritos desequilibrados com certo conhecimentos em magia) que se utilizam dos nomes das linhas das Pombas Giras de Lei numa polaridade totalmente maligna e inversa as Leis Divinas.
As Pombas Giras atuam ostensivamente em vários campos de trabalho no astral, agindo diretamente ligadas aos Exús de Lei; guerreiras destemidas e astutas.
Nos trabalhos realizados nos terreiros, notamos uma postura determinada, senhoras de seus desejos, livres de qualquer tipo de preconceitos, livres em seus atos e ainda assim detentoras da natural sensibilidade feminina, o que, em nossa sociedade machista, causa certo desconforto, mantendo assim um falso conceito, de quem são ou de quem foram em vida.
Justamente por conservarem a sensibilidade natural às mulheres, as Pombas Giras são detentoras de maiores habilidades ao lidar com emoções, sentimentos e relacionamentos; buscando sempre o equilíbrio através de seus poderes de execução, e isso também colabora com a tão mal fadada péche de prostitutas.
Conscientes destes equívocos evitam conversas desnecessárias quando estão trabalhando nos terreiros, uma forma de evitar maus entendidos e situações que por ventura possam reafirmá-los.
Infelizmente, ainda vemos com certa freqüência médiuns que se utilizam delas para extravasar seus desejos e instintos sexuais. Acentuando movimentos sinuosos, maliciando conversas, investindo sobre pessoas na intenção de deixá-las constrangidas e por ai vai. Tudo isso é uma indisciplina externada pelo médium que deverá ser devidamente orientado por seus pais e mães no santo, na tentativa de ensiná-los a verdadeira atuação dessas entidades tão importantes nos fundamentos da Umbanda.
A falta de conhecimento, de informação e de direcionamento é tão importante, que à anos atrás, um médium masculino jamais trabalharia incorporado com uma Pomba Gira, onde julgava-se energia prejudicial a masculinidade deste médium, podendo transformá-lo em homossexual se assim o fizesse.
Hoje diante da evolução dos os estudos e das informações trazidas pelas entidades de Luz compreendemos hoje que muitos que se privaram e se privam, deste trabalho direto com as Pombas Giras, estão na realidade se privando de obter um equilíbrio energético fundamental em suas vidas mediúnicas e até no dia-a-dia por conta de tantos tabus que a ignorância gerou. Tanto o é que, cada dia mais vemos as manifestações de Pombas Giras em médiuns masculinos aumentar; onde os mesmos trabalham naturalmente com elas, assim como médiuns femininas trabalham com entidades masculinas.
Não temos mais tempo para nos prendermos a tabus e ignorâncias descabidas, é tempo de evoluir e ter mente aberta e pronta para mudanças de conceitos. Aqueles que se paralisam em conceitos e fundamentos, também paralisam a própria evolução.

Abraços e Luz
Mãe Solange de Iemanjá