4 de mar de 2011

OFERENDAS


As oferendas são atos magísticos-religiosos e os assentamentos são concentrações de forças e poderes magísticos dentro de um espaço limitado.
As oferendas podem ter várias finalidades, tais como:

• Oferenda de agradecimento;
• Oferenda de pedido de ajuda;
• Oferenda de desmagiamento negativo;
• Oferenda de descarrego;
• Oferenda propiciatória;
• Oferenda purificadora;
• Oferenda ritual de firmeza de forças na natureza;
• Oferenda ritual de assentamento de forças e poderes espirituais e dignos.

 Esclareço que esta matéria são trechos reti­rado do livro “Rituais Umbandistas - oferendas, firmezas e assentamentos – de Rubens Sara­ceni.

Lembrando que em qualquer ofe­renda, além do conhecimento e do bom senso, é imprescindível a Fé e o Amor, o que caracteriza uma verda­deira oferenda religiosa, pois não adian­ta levar uma imensidão de velas, flores e elementos de oferenda se o íntimo estiver cheio de dúvidas, dese­jos de *permuta, ou pior, cheio de vonta­des próprias, aquelas que sobressaem à vontade Divina.

Saiba que, principalmente no mo­mento da oferenda, o Poder Divino es­cuta seus pensamentos e não suas palavras, Ele sente seu interno e não o seu externo, portanto não queira en­ga­nar o Divino que tudo vê, tudo ouve e tudo sabe.

Comentemos cada uma dessas formas de oferendas:

1- Oferenda de agradecimento: esta oferenda é feita em função do auxilio já recebido. Muitas vezes estamos envoltos em dificuldades de tal importância que nos ajoelhamos e ali, em nossa fé, invocamos Deus e algum dos seus mistérios ou divindades e pedimos-lhes que nos ajudem, que depois lhes ofertaremos algo em agradecimento.
Uns fazem promessas; outros pro­metem uma oferenda na natureza; outros prometem dar algum auxilio aos necessitados, etc.
Cumprir o que foi prometido não é dar ou fazer algo por Ele e Elas, mas é fa­zermos algo para e por nós mesmos.
Deus e as divindades não comem, mas, ao lhes ofertamos uma “ceia ri­tual”, estamos compartilhando nosso sucesso e nossa vitória, atribuindo-lhes o apoio para que elas aconte­cessem.
Ali, no momento de “comemo­ração”, estamos dizendo de forma sim­bólica que sem o Seu auxilio e delas não teríamos tido sucesso; estamos agra­decendo-lhes; e estamos dando prova de nossa fé em seus poderes, reverenciando-os com o que lhes prometemos.

2- Oferenda de pedido de ajuda: esta oferenda vai desde uma vela acesa em um castiçal, pedestal ou altar até a ida a um ponto de forças da natureza.
Ela é em si um ato de fé no poder de realização das forças e dos poderes das entidades de Umbanda Sagrada.

• Forças são espíritos hierarqui­za­dos. • Poderes são as divinda­des de Deus.

As Forças estão assentadas nos pontos de forças da natureza e estão à nossa direita e à nossa esquerda.
Os Poderes estão assentados no alto e, nos pontos de forças da natu­reza, quando invocados ficam de fren­te para nós ouvindo e anotando mental­mente nossos pedidos que, se forem justos e do nosso merecimento, com certeza serão realizados a nosso fa­vor e benefício.

3- Oferenda de desmagiamento: esta oferenda deve ser feita sempre que estivermos magiados por trabalhos pesados, difíceis de serem desmanchados e anulados dentro do Centro de Umbanda.
Há trabalhos de magia negativa que são fáceis de ser cortados, desman­cha­dos e anulados. Mas há outros de tal monta que, se forem mexidos, desencadeiam reatividades incontrolá­veis.
Nesses casos, a ação recomen­dada é a pessoa magiada ir até a natureza e, dentro de um ponto de forças, invocar alguma (s) força espi­ritual ou algum (s) poder divino e con­fiar-lhe a neutralização e a anulação dessas magias complicadíssimas e muito perigosas.
A explosão de uma reatividade muito intensa dentro de um centro pode afetar seus campos protetores de dentro para fora, fato este que abre buracos neles, pelos quais começam e entrar hordas de espíritos perturba­dores. Há centros de Um­ban­da cujos campos pro­teto­res estão totalmente esburacados e seu interior é “pesadíssi­mo”.

4- Oferenda de des­carrego: esta oferenda deve ser feita nos pon­tos de forças e de poderes da natureza para que ali aconteçam os mais variados tipos de descarregos, que vão desde espíritos desequilibrados até quebrantos e mau-olhado.
O descarrego não se refere só ao que projetam contra nós, mas pode ser usado para nos livrar do que atraímos com pensamentos de baixa qualidade.
Quando estamos vibrando em nosso íntimo sentimentos negativos, nosso magnetismo mental se negativa e baixamos nossas vibrações, imediatamente começamos a nos ligar por finíssimos cordões com espíritos desequilibrados. Essas ligações acontecem devido à lei das Afinidades, que nos ensina que semelhantes se atraem.
É impossível transportar para dentro de um centro de Umbanda milhares de espíritos desequilibrados. Então, os Guias recomendam que as pessoas nessas condições negativas façam ali, no campo de uma divindade, um descarrego completo.

5- Oferenda propiciatória: esta oferenda tem a função de desencadear ações das divindades e das forças da natureza que gerarão “para a pessoa que a fizer” a devolução do que lhe foi tirado por magias negativas ou do que ela perdeu por incúria e desleixo para com a vida espiritual.
Por meio de magias negativas são tirados a saúde, a prosperidade, as forças espirituais, a harmonia, a paz, o equilíbrio, o ânimo, a criatividade, a convicção, a crença, a religiosidade, a alegria, o humor, o desejo, o vigor, a esperança, etc. Elas atingem também os campos e seu lado espiritual, bloqueando-lhes o raciocínio e o discernimento.
São tantas as possibilidades de perdas que o melhor a ser feito é um bom descarrego em um ponto de forças da natu­reza e, depois de sete dias, a pessoa deve fazer uma oferenda propiciatória às forças e aos poderes do mesmo ponto de forças da natureza ou em outro, caso seja o mais adequado para repor-lhe o que lhe foi tirado ou o que perdeu por incúria e desleixo para com a espiritualidade.

6- Oferenda purificadora: esta oferenda destina-se à limpeza áurica e energética. Geralmente é feita à beira-mar, em cachoeiras, nas matas, nos rios e em cemitérios.
Nos pontos de forças da natureza e nos cemitérios existem vórtices específicos que têm por função absorver energias negativas espirituais geradas por nós.
As oferendas purificadoras devem ser feitas sempre que sentirmos que estamos sobrecarregados.

7- Oferenda ritual para firmeza de forças da natureza: esta oferenda é feita a pedido das entidades (guias espirituais e Orixás) para que possam nos auxiliar a partir dos pontos de forças e quando queremos ter uma força (espiritual, natural ou divina) atuando em nosso benefício.
Toda oferenda tem uma finalidade e a oferenda ritual atua como uma chave de abertura e de religação do médium com o Orixá regente do ponto de forças e com as forças espirituais, naturais e divinas assentadas nele que, a partir daí, reconhecem no médium alguém que pode entrar e sair do ponto de força sem outros procedimentos, a não ser um respeitoso pedido de licença, para nele trabalhar.


Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá


Permuta = troca.

Um comentário: