25 de fev de 2011

3 - A ATUAÇÃO DOS EXUS


Os Exus, em geral, sob a nossa ótica, não são bons nem ruins, são apenas
executores da Lei. Ogum, responsável pela execução da Lei, determina as
execuções aos Exus.

A maneira dos Exus atuarem, às vezes nos chocam, pois achamos que eles
devem ser caridosos, benevolentes, etc. Mas, como podemos tratar mentes
transviadas no mal ? Os exus usam as ferramentas que sabem usar : a
força, o medo, as magias, as capturas, etc. Os métodos podem parecer, para nós, um pouco sem "amor", mas eles, sabem como agir quando necessitam que a Lei
chegue nas trevas.

Eles ajudam aqueles que querem retornar à Luz, mas não auxiliam aqueles que
querem "cair" nas trevas.

Quando a Lei deve ser executada, Eles a executam da melhor maneira possível
doa a quem doer.

Há um ditado muito providencial que diz :

"Cuidado com o que se pede a um Exu, pois poderá ser atendido."
Ou seja, se um Exu se manifestar e pedirmos que ele faça o mal, ele poderá
faze-lo, mas ou porque ele sabe que esse mal retornará a quem o pediu ou
porque não tem noção do que está fazendo (um exu pagão).


Os exus, como executores da Lei e do Karma, esgotam os vícios humanos, de
maneira intensiva. Às vezes, um veneno é combatido com o próprio veneno, da
mesma maneira que a picada de uma cobra venenosa. Assim, muitos vícios e
desvios, são combatidos com eles mesmos. Um exemplo, para ilustrar :

Uma pessoa quando está desequilibrada no campo da fé, precisa de um
tratamento de choque. Normalmente ela, após muitas quedas, recorre a uma
religião e torna-se fanática, ou seja, ela esgota o seu desequilíbrio, com
outro desequilíbrio : a falta de fé com o fanatismo. Parece um paradoxo ?
Sim, parece, mas é extremamente necessário.

Outro exemplo é o vicio às drogas, onde é preciso de algo maior para
esgotar este vicio : ou a prisão, a morte, uma doença, etc.

A Lei é sempre justa, às vezes somente um tratamento de choque remove um
espirito do mal caminho. E são os exus que aplicam o antídoto para os
diversos venenos.


Os Exus, estão, ligados de maneira intensiva, com os assuntos terra-a-terra
(dinheiro, disputas, sexo, etc.). Quando a Lei permite, Eles executam aos
diversos pedidos materiais dos encarnados.

Os Exus tem sob o domínio todas as energias livres, contidas em :

Sangue, cadáveres, esperma, etc.

Por isso, seus campos de atuação são : cemitérios, matadouros, prostíbulos,
boates, necrotérios, etc. Eles lá estão, porque frenam (bloqueiam) as
investidas dos kiumbas e espíritos endurecidos que se comprazem nos
vícios e
na matéria.

O kiumbas, seres astutos, conseguem se manifestar como um exu, num terreiro
muito preso às magias negras e assuntos que nada trazem elevação
espiritual.
Ao se manifestarem, pedem inúmeras oferendas, trabalhos, despachos, em
troca
destes favores fúteis. Normalmente eles pedem muito sangue, bebidas
alcóolicas e fumo. Chegam a enganar tanto (ou fascinar) que fazem as
mulheres que procuram estes "terreiros", pagarem as suas "contas" fazendo
sexo com o médium "deles". Ou seja, eles vampirizam o casal, quando o ato
sexual se efetua.


Mas, e os verdadeiros exus deixam ?

É uma pergunta que comumente fazemos, quando estes disparates ocorrem.

Os exus, permitem isso, para darem lição nestes falsos chefes de terreiros
ou médiuns. Como disse, os métodos dos exus, para fazer com que a Lei se
cumpra, são variados.
Muitas vezes, também, a obsessão é tão grande e profunda que os exus, não
podem separar de uma só vez obsedado e obsessor, pois isso causaria a ambos
um prejuízo enorme.
Outras vezes, os exus, deixam que isso aconteça, para criar "armadilhas"
contra os kiumbas, que uma vez instalados nos terreiros, são facilmente
capturados e assim, após um interrogatório, podem revelar segredos de suas
organizações, que logo em seguida, são desmanteladas. Alguns terreiros,
depois disso, são também desmantelados pelas ações dos exus, causando
doenças que afastam os médiuns, as pessoas, etc.
"Ai daquele que provoca um escândalo, mas o escândalo é necessário"
 

Abraços e Luz,
Mãe Solange de Iemanjá

Nenhum comentário:

Postar um comentário